Tag Archive for linhas aéreas

Qantas e LAN anunciam ampliação de codeshare

Qantas e LAN

Durante a semana passada foi anunciando pela companhia australiana Qantas a venda de passagens aéreas através do sistema codeshare.

A empresa anunciou codeshare (voos compartilhados) com a operadora de linhas aéreas chilena LAN. Desta forma, os voos com saída da cidade do Rio de Janeiro (Aeroportos Galeão e Santos Dumont) ou São Paulo (Aeroporto de Viracopos) com destino a Sydney (Austrália) com conexão em Santiago poderão ser compradas através de uma única passagem aérea.

Os voos codeshare também são válidos para voos da empresa chilena LAN entre a cidade de Santiago e Auckland, na Nova Zelândia e Sydney.

A Quantas anunciou na mesma ocasião que, a partir do dia 21 de novembro irá aumentar o número de voos entre Santiago e Sydney. Serão ao todo quatro voos semanais, sempre operados aos sábados, sextas, quartas e segundas – feiras.

Sobre a Qantas

A Qantas é uma empresa aérea da Austrália, considerada a terceira mais antiga do mundo. Qantas é a palavra formada da junção de Queensland and Northern Territory Aerial Services Ltd.

Criada durante o ano de 1920, a Qantas começou a operar voos com aviões biplanos Avro504. Os primeiros voos eram somente para passeios.

Os primeiros voos comerciais começaram a ser operados com aeronaves De Havilland 61.

Qantas e LANDurante o ano de 1928, a Qantas começou a operar voos que levavam médicos para as regiões mais isoladas do país. Já durante o ano de 1934, em parceria com a Imperial Airways, iniciou seus voos para o continente europeu.

No final da década de 1930, a Qantas iniciou a operação de voos que utilizavam hidroaviões em trajetos para a cidade de Londres. Serviço interrompido durante a Segunda Guerra Mundial.

South African Airways inicia voos para o Congo

South African Airways

Para a companhia africana South African Airways (SAA), a expansão pelo continente africano é essencial para o seu desenvolvimento, fazendo parte das linhas estratégicas da empresa. A SAA iniciou voos regulares para Pointe Noire, no Congo, na última quinta-feira, dia 26 de janeiro. Com essa nova rota, a companhia aumenta o número de linhas aéreas, operando agora em 21 cidades em toda a África. Pointe Noire, é a capital econômica e também a segunda maior cidade do Congo, depois da capital Brazzaville. Esse é o quarto destino inaugurado pela SAA no ano fiscal de 2011/2012, para além de Ndola (Zâmbia), Kigali (Ruanda) e Bujumbura (Burundi). Em Point Noire está localizado o parque petroleiro do Congo, país que é um dos principais produtores de petróleo na África Central. A cidade congolesa é servida duas vezes por semana com o Airbus A319 da SAA, com 120 assentos: 95 na econômica e 25 na executiva. Nelson de Oliveira, diretor geral da SAA para a América do Sul, afirma que “… esses novos voos reforçam a vocação de Joannesburgo em ser a porta de entrada para a África, facilitando as viagens de passageiros do Brasil e da Argentina, como também de toda a América do Sul para esse importante centro comercial e industrial africano.”. Para os membros do programa de milhagem Voyager, da SAA, existem promoções para ganhar milhas nos voos entre Joannesburgo e Pointe Noire.

Ótimos resultados do Grupo Air France-KLM em 2011

As linhas aéreas do Grupo Air France-KLM, incluindo a Martinair, transportaram 75,7 milhões de passageiros em 2011, com os voos intra-europeus, incluindo os domésticos, a somarem 68,4% do total ou 51,8 milhões, mais quatro milhões que em 2010, e os intercontinentais, 31,6% ou 22,9 milhões, em alta de um milhão.

Air France-KLM

Segundo os dados publicados mensalmente pelo grupo, o número de passageiros apenas cresceu em todos os setores de rede, à exceção das rotas do setor África e Médio Oriente, que sofrem o impacto da instabilidade em vários países do norte da África e Médio Oriente.

O tráfego na Europa, incluindo os voos domésticos, foi o que mais cresceu, tendo um aumento de 8,4% ou quatro milhões de passageiros, o que também se deve ao fato de 2010 ter sido um ano de várias perturbações, a mais forte das quais a decorrente da presença da nuvem de cinzas expelida por um vulcão na Islândia, que provocou o fecho do espaço aéreo de vários países em alguns dias de abril e maio.

As rotas da Ásia Pacífico também cresceram. Apenas a rota África e Médio Orientesaldou-se por uma queda de 2,1%, aproximadamente 114 mil passageiros, para 5,2 milhões em 2011.

Esta evolução decorre de 79,6% do aumento de passageiros nas companhias do grupo ter sido nos voos intra-europeus, enquanto contributo dos voos intercontinentais foi de 20,4%, com 13,1% nas ligações transatlânticas.

Air France-KLM

X